Arquivo da tag: crianças

Na volta as aulas, aposte nas frutas

Uma preocupação constante dos pais com relação ao dia a dia dos filhos na escola é a alimentação. Com a rotina fora de casa e os cuidados com a família, muitas vezes pode ser difícil preparar um lanche natural, com suco ou sanduíches – por mais práticos que pareçam ser – e montar uma lancheira saudável e nutritiva.

Para as mães mais apressadas e ainda assim preocupadas, a dica é investir nas frutas para a volta às aulas. Elas são nutritivas, fortalecedoras e variando todos os dias, seu filho dificilmente vai enjoar e sempre poderá sair da rotina.

Claro que variar com opções salgadas como bolachas também ajuda, mas é possível também ser criativo com as frutas.

Confira algumas dicas:

– Nada de mandar uma banana com casca, ou uma maçã inteira para a criança devorar. Faça com que ela aproveite o momento da refeição e ache o lanche atrativo visualmente.

– Se o tempo for curto, prepare tudo na noite anterior a ida a escola, e mantenha o lanche pronto na geladeira para depois só colocar na mochila do pequeno.

– Tente cortar as peras e as maças em pequenos cubos para imitar petiscos de pacotes de salgadinhos, para que seu filho coma uma atrás do outro enquanto conversa com os amiguinhos da escola.

– Pique duas bananas e misture com granola ou mesmo acrescente um iogurte com pouca gordura para dar mais sabor.

– Frutas pequenas como a uva cabem melhor na lancheira e podem ser compradas já sem o caroço.

– Procure também tirar caroços de frutas como melancia, por exemplo, que também pode ser cortada em cubinhos para facilitar o consumo e digestão.

– Se a alimentação do seu filho for responsabilidade da cantina da escola, peça o cardápio semanalmente para checar se há alimentos que ele não come ou é alérgico.

 

5 dicas para combater a obesidade infantil

Nesta semana temos duas datas muito importantes, a primeira, no dia 11, é o Dia Nacional da Prevenção da Obesidade, data criada há dez anos pela Federação Latino-Americana de Obesidade e reconhecida pelo Governo Federal em 1999, e no dia 12, o Dia das Crianças.

Dois assuntos que nos preocupamos hoje em dia, a alimentação das crianças, que se vêem cercados por opções calóricas e a consequência do excesso, a obesidade, que pode levar a complicações como diabetes, hipertensão, lesões nos ossos e articulações, infarto e outras enfermidades.

A obesidade tornou-se uma epidemia que faz cada vez mais crianças terem que recorrer a medicamentos e tratamentos prescritos para adultos ou idosos. Uma pesquisa da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2009, mostrou que cada três crianças de 5 a 9 anos estava acima do peso recomendado.

Claro que programas e ajudas do governo são necessárias, uma vez que o problema tornou-se mundial. Mas é preciso que os cuidados comecem em casa, com  a supervisão dos pais sobre os hábitos e alimentação dos filhos, lembrando que seus próprios hábitos os influenciam.

Para evitar ou combater este mal, preparamos um guia das providências a serem tomadas:

1 – Refeições completas e horários:

As crianças tenham de cinco a seis refeições diárias, principalmente café da manhã, almoço e jantar, alternando com lanches nos três períodos.

É importante que sejam refeições completas e saudáveis, sem petiscos com salgadinhos e doces, além de se estabelecer horários, para que a criança aprenda a importância de cumprir a obrigação de comer bem.

O típico arroz e feijão não pode ser descartado, e sempre encorajado, além de cereais integrais, laticínios, legumes e verduras. Adicionando frutas como opções de sobremesa, concentrado as refeições em nutrientes.

2 – Valorize o ambiente familiar:

Não se deve incentivar a preguiça, hoje é comum que crianças queiram realizar atividades simples diariamente em frente a televisão, por exemplo.

Mantenha diariamente um ambiente familiar, em torno da mesa, valorizando o horário da refeição, lembrando a criança que aquela é hora de parar e se concentrar em comer.

Crie diálogos e brincadeiras para ajudar a criança a se interessar pelo seu prato, mas não insista em a fazer comer, o clima de repressão vai fazer com que a criança não goste daquele horário.

3 – Monitore os lanches na escola:

É sempre recomendável que a criança leve o lanche da escola de casa, onde pode encontrar mais facilmente opções saudáveis, como fruta, sanduíches naturais e biscoitos.

Evite bolachas recheadas, refrigerantes, salgadinhos e refrigerante, estes alimentos podem interferir negativamente no apetite das crianças e atrapalhará as outras refeições do dia.

É importante que a criança saiba a importância de levar os lanches saudáveis para a escola, os pais devem explicar que é para o bem de sua saúde.

Se em último caso, a criança não puder levar lancheira para a escola, e tiver que comer a merenda ou comprar comida no local, peça a diretora para mostrar o cardápio semanalmente ou visite a cantina e as opções a serem vendidas, explique ao seu filho quais alimentos pode escolher dali.

4 – Incentive a prática de atividades físicas:

Mais uma vez é importante a participação da família, passeios de bicicleta, corrida e futebol na praia ou no parque e até pular corda em família é estimulante. A criança vai querer sempre repetir as atividades e convidar os amigos para elas.

Se o video-game sempre acabar vencendo na negociação, apresente jogos interativos, de esportes, obrigando a criança a se mexer, até que ela comece a se interessar por estas atividades do lado de fora do próprio quarto.

5 – Estimule a mudança no estilo de vida:

As crianças aprendem por imitação, todas estas dicas devem ser seguidas pelos pais, não somente pela criança. Dessa forma ela vai aprender quais os hábitos corretos a se seguir e vai leva-los para a vida toda.

O risco de doenças crônicas não transmissíveis como a obesidade pode ser modificado com esta melhora de estilo de vida, portanto, invista no seu filho agora, pensando em seu futuro saudável.

Leia mais:

Mais dicas sobre como montar uma lancheira saudável para seu filho

Alimentação para crianças

Alimentação saudável para crianças

Em época de volta as aulas a alimentação dos filhos é uma preocupação normal entre os pais, especialmente porque não poderão estar perto da criança durante o dia para saber o que e como estão comendo. Muitas vezes a questão é se a criança come pouco, ou se come demais e principalmente o que comem, considerando o que é vendido em cantinas de escola.

O primeiro passo para conduzir uma alimentação saudável para as crianças é ensinar bons hábitos alimentares em casa e depois, mante-los mesmo diante das tentações do dia a dia.

Deixe-o participar

Não que seu filho precise ler o cardápio em um restaurante ou fazer a lista de comprar claro, mas é importante que a criança participe. Leve-a ao mercado, explique o porque está escolhendo os alimentos, ou deixe-o escolher dentro de opções, por exemplo faça-o escolher entre alface ou rúcula.

Transforme em brincadeira

Alimentação é coisa séria, mas seu filho não precisa ver dessa forma. Proponha brincadeiras que o estimule a descobrir e distinguir os alimentos que lhe fazem bem, por exemplo, no mercado ou em casa ao guardar as comprar, faça o caça-alimentos, peça-o para achar o brócolis, as frutas, as bolachas.

Alimentação vem de casa

Não force a criança a comer alimentos saudáveis enchendo seu prato com eles, estimule-o a pedir por esses alimentos dando o exemplo. Ao ver sua família está consumindo a salada, a criança também ficara curiosa e provará. É importante também ter sempre a família reunida a mesa, para mostrar a criança o quão importante são os momentos de refeição.

Fale a língua deles 

Use a criatividade para contar histórias e fazer formas com as verduras e frutas servidas, deixe a criança participar criando nomes e histórias. Ela vai ficar cada vez mais interessada na refeição seguinte.

Seja criterioso

Na hora de escolher a escola do seu filho a inspeção na cantina é fundamental. Verifique se é servido frituras gordurosas e doces, além de prejudicial se consumidos diariamente, podem torna-se um gasto a mais no seu bolso. São coisas que podem ser evitadas, prepare sempre um bom lanche, para seu filho levar para escola, tendo seguido as recomendações anteriores, ele não vai fazer questão da coxinha da escola e vai adorar o sanduíche na lancheira.

A alimentação nas escolas na era dos snacks

Todo mundo sabe que uma boa alimentação ajuda no desenvolvimento físico e intelectual de crianças e adolescentes. Pois bem, como fazer com que os pequenos e os jovens se alimentem de maneira correta na escola, local onde passam grande parte do tempo? A comida saudável compete (e muitas vezes perde) com os salgadinhos, doces e frituras da cantina, e o desafio está em tornar o lanche saudável atraente para esta galerinha que adora comer snacks como refeição.

Cabe aos pais e às escolas oferecerem alternativas divertidas, nutritivas e saudáveis para as crianças e adolescentes em idade escolar. Ensinar “brincando” também é uma boa maneira de mostrar os benefícios de se comer frutas, verduras e legumes. Segundo uma pesquisa do IBGE de 2007, as escolas já vêm buscando essas alternativas para inserir no cardápio da criançada devido ao alto número de alunos com sobrepeso no ensino fundamental: mais de 20% dos alunos do 9º ano estão acima do peso ideal para a idade em todo o país. Como fazer então para tornar esta juventude mais consciente e saudável?

Nutricionistas, pais, e professores tentam inserir no cotidiano dessas crianças uma grande variedade de “comidas coloridas”, mostrando de maneira divertida um prato saboroso e nutritivo. Incentivar as práticas culinárias também é uma saída divertida e inteligente de mostrar a estes alunos que é possível consumir uma refeição gostosa sem necessariamente abusar das guloseimas. Incentiva-se também os pais a ensinarem desde cedo aos seus filhos os benefícios de se comer bem, lembrando que “comer bem” não é exagerar na comida, e sim ingerir todos os nutrientes necessários para se manter um corpo saudável e uma vida melhor.

Abaixo, seguem algumas dicas criativas para incrementar o lanche das crianças (vídeo do portal R7):

E para as escolas que quiserem inserir em seus serviços oferecidos uma alimentação de qualidade, saborosa e balanceada, entre em contato conosco, que temos a solução ideal para todos os públicos: Massima Atuação.