Direto do Forno - Blog

Dicas para um verão mais refrescante e saudável

O calor está aí com tudo, e nesta época do ano nada melhor do que curtir o clima!

Sol, diversão, praia, piscina…. Um verdadeiro sonho de verão! Mas como já sabemos, não é todo dia que é possível curtir toda essa onda. As obrigações não param e com as temperaturas lá em cima, parece que tudo fica mais difícil/ cansativo/ trabalhoso de ser feito. Mas calma. A gente separou uma série de dicas pra você conseguir se refrescar neste verão de forma saudável e prática.

Continue lendo

Especial Copa: Pizza italiana de massa integral

Este ano é ano de Copa do Mundo de Futebol, e será sediada no nosso país. Como bons anfitriões que somos, é comum que tenhamos curiosidade sobre os países participantes da Copa e que trarão tantas pessoas interessantes para assistir aos jogos.

Uma das melhores formas de conhecer a cultura, hábitos e gostos de um país, e começando pela culinária, é claro. Por isso, a Massima vai mostrar para você todas as semanas, uma curiosidades ou receitas sobre pratos e alimentos típicos dos países participantes do mundial.

Dessa forma, além de curtir os jogos, você poderá aprender sobre a cultura e hábitos alimentares dos estrangeiros que virão ao nosso país, e ainda se beneficiar disso com deliciosos pratos.

Como a pizza por exemplo. Ao contrário do que muitos pensam, a pizza foi criada na Itália. Há registros de os egípcios foram os primeiros a unir farinha com água e criar massas com recheios diferentes.

Mas é claro que os italianos, com seu amor por massas, é que aperfeiçoaram a receita, tornando-a popular ao redor do mundo.

No Brasil, temos o nosso jeitinho de temperar nossos pratos, e até a pizza foi customizada, alguns sabores só se encontram aqui. A versatilidade da receita, que permite que hajam tantas adaptações criativas e que existam vários sabores diferentes.

Claro que dá aquele aquele medo de abusar das fatias de pizza para não engordar, então que tal uma versão saudável da receita original? Saiba como fazer uma pizza de massa integral:

Você vai precisar de (para a massa): 

  • 1 tablete(s) de fermento biológico fresco
  • 1/2 xícara(s) (chá) de leite desnatado morno(a)
  • 2 colher(es) (sopa) de Óleo de soja
  • 1/4 xícara(s) (chá) de aveia
  • 1 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher(es) (chá) de sal
  • 1/4 xícara(s) (chá) de farinha integral

Como fazer:

Dissolva o fermento no leite, junto ao óleo e ao sal, e vá adicionado as farinhas. Espalhe a massa em uma fôrma redonda grande e untada com óleo. Depois é só deixar crescer por 30 minutos, e asse em forno médio por cerca de 20 minutos.

Para o recheio:

Você pode ser criativo e utilizar os ingredientes que quiser para montar um recheio da pizza integral. A opção saudável que recomendamos é refogar tomates em rodelas em 2 colheres de sopa de óleo, temperar com sal e reservar enquanto mistura mussarela e ricota.

Depois é só montar, colocando os tomates sobre a massa assada, cobrindo com queijos e enfeito o resto com vegetais. Volte a pizza ao forno por mais 20 minutos.

Alimentação saudável para adolescentes

Em época de volta às aulas, é normal se preocupar com a alimentação das crianças, e como mante-las comendo de forma saudável mesmo longe do olhar preocupado dos pais. Já demos diversas dicas para que você possa garantir uma boa alimentação para seu caçula no período escolar, agora vamos pensar no adolescente.

É normal que na adolescência os jovens comecem a buscar sua independência. Muitos pais, mesmo preocupados, acabam concordando com essa mudança de comportamento, que é normal para o desenvolvimento social do jovem, mas é preciso lembrar que, mesmo tendo passado da puberdade, o seu filho ainda está em fase de crescimento, e sua alimentação é parte importante do processo.

Por isso, a fiscalização da alimentação do adolescente durante o período escolar é tão importante quanto a fiscalização para a criança. Principalmente com as tentações que ele pode encontrar na cantina, ou até no caminho para a escola.

E é claro que é possível ter todos os cuidados com a alimentação do seu filho adolescente, sem tirar seu senso de liberdade, confira as dicas:

1 – Entenda esta fase: Do que o adolescente precisa?

Primeiro é importante entender a importância dessa fase na vida de seu filho, suas mudanças hormonais e fisiológicas, e a parte importante da alimentação nesse processo de crescimento.

Ferro: A partir dos 13 anos, há um ganho de massa muscular e óssea no corpo do jovem, que aumenta a necessidade de ferro nesta fase. Cerca de 13% dos adolescente têm reserva de ferros baixas graças a escolhas alimentícias nada saudáveis, como salgados gordurosos e lanches fast food.

A falta de ferro pode, além de atrapalhar no desenvolvimento, causar anemia. Para as meninas, é preciso de um reforço de ferro maior durante a menstruação.

Cálcio: 25% dos adolescentes ingerem cálcio em quantidades inferiores às recomendadas para garantir uma vida adulta sem preocupações com a saúde óssea.

Os ossos crescem até os 30 anos de idade, e o período da adolescência é o mais importante para o desenvolvimento. Os ossos precisam de vitamina D, cálcio e fósforo para crescerem com normalidade e força. A dose diária na fase da adolescência, varia de 800 mg a 1,000 mg.

É preciso que o hábito de infância de tomar leite permaneça durante a adolescência. O leite é a fonte mais rica de cálcio, e pode garantir a quantidade necessária diariamente.

Consequência da má alimentação: Comendo mal na adolescência, o jovem corre o risco de desenvolver além de anemia, problemas de crescimento, e a osteoporose, o jovem pode dar mais chances às doenças genéticas e ainda perder a imunidade. Há riscos de alergias, infecções e obesidade.

2 – Convencendo o jovem a comer bem: 

Leve a conversa não só para a linguagem deles, mas também para o interesse. Expliquei que a boa alimentação é importante para seu desenvolvimento e crescimento, de forma que respeitando as necessidades de seus corpos, vão ter mais resistência para praticar esportes, estudar, sair com os amigos ou realizar qualquer outra atividade que os agradem sem sono ou cansaço, que não deveria existir nesta faixa etária.

Há ainda o importante argumento de que ficarão mais bonitos com uma aparência saudável, na fase da paquera, este ponto é importante para eles.

O jovem ficará mais estimulado quando perceber resultados, que são rápidos, pois o metabolismo é acelerado nesta fase.

3 – Rotina:

Estabeleça uma agenda ou um cronograma diário de alimentação para que o jovem o siga. Não é preciso explicar todos os nutrientes que ele deverá consumir, para que ele não perca o interesse.

Também não precisa pegar no pé e tentar supervisionar mesmo de longe se a agenda esta sendo cumprida. Dê confiança, e em troca busque resultados que comprovem esta disciplina.

Trabalhe com o mérito: se ele mostrar os resultados de uma alimentação saudável, cada vez mais ganhará sua confiança para realizar atividades sozinho e conquistar a tão sonhada independência.

É possível transformar refrigerante em suco?

Foto: Divulgação da marca

Para o empresário Gustavo Siemsen, é sim. Pai de duas filhas pequenas, ele se viu preocupado com o a saúde delas ao consumirem refrigerante, um dos principais responsáveis pelo aumento da obesidade no mundo. Pensando nesse problema, ele criou uma máquina que mistura suco de fruta natural e gás carbônico, inventando assim uma bebida com o mesmo sabor do refrigerante, só que sem os aditivos químicos ou açúcar.

Em uma embalagem divertida e atrativa para as crianças, está o resultado de anos de pesquisa, com o nome de Gloops. No site da marca, uma explicação do que é o produto. E os pais podem ficar tranquilos, pois em tempos de maus cuidados (como rato dentro de garrafas de refrigerante), a marca garante não só sabor, mas também higiene.”Pegamos as melhores frutas disponíveis, higienizamos, higienizamos de novo, esprememos, misturamos com outras frutas, adicionamos gás e pronto!”

Foto: Divulgação da marca

A marca ainda lança uma pergunta: “Gloops é um suco divertido ou um refrigerante que faz bem?”. O jeito é conferir. Mais informações no site.

Dia 16 de outubro: Dia da Alimentação

No dia 16 de outubro de 1945, foi criada a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (Food and Agriculture Organization – FAO), com o objetivo de elevar os níveis de nutrição e desenvolvimento rural no mundo. Comemorando o surgimento da Organização, em 1981, foi instituído o Dia da Alimentação, reconhecido em 150 países.

O FAO atua como um fórum neutro, onde os países desenvolvidos ou em desenvolvimento, se reúnem em igualidades para negocias acordos, debater políticas e impulsionar iniciativas estratégicas no combate a fome. Atualmente a FAO tem 191 países membros, além da União Européia.

No dia 16 de outubro, tornou-se tradição nos países que aderem a data, organizar atividades que mobilizam os cidadãos com o objetivo de reduzir a fome, que afeta 925 milhões de pessoas que não têm acesso à alimentação saudável e de qualidade.

No Brasil, o dia é comemorado com ações do Fome Zero, do Governo Federal, saiba mais clicando aqui.