Alimentação que combate a depressão

Dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, e os índices de morte só preocupam. Uma pesquisa do núcleo de epidemiologia psiquiátrica da Universidade de São Paulo (USP) concluiu que 9,5% da população urbana brasileira já tiveram pensamentos suicidas e 3,1% tentaram tirar a própria vida.
A maioria desses tristes destinos partem da depressão, mal que deve ser combatido com a ajuda de psicólogos e médicos especialistas, mas que pode ter seus efeitos e sintomas combatidos com a alimentação. Confira agora alimentos que podem ajudar durante o tratamento.
Frutas: 
Use os agentes do bom humor, melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e limão, ao seu favor, todas essas frutas são ricas em triptofano, um aminoácido que ajuda na produção de serotonina, neurotransmissor que atua no cérebro regulando sensações como humor, sono, apetite, ritmo cardíaco, temperatura corporal, sensibilidade a dor, movimentos e as funções intelectuais.
Ovos: 
São uma fonte rica em tiamina e niacina (vitaminas do complexo B), e colaboram com o bom humor. É recomendado uma unidade por dia, no máximo. Quem tem colesterol alto deve se preocupar com o consumo em excesso, e evitar, principalmente a versão frita.
Veja cinco ideias de como preparar este alimento e aproveitar seus benefícios.
Folhas verdes:
Estudos comprovaram que um consumo elevado de folato, importante vitamina do complexo B encontrado nestes alimentos, está ligado a menor prevalência de sintomas depressivos. Indivíduos deprimidos podem apresentar baixos níveis de vitamina B12, levando a diminuição do folato e o desequilíbrio do metabolismo dos neurotransmissores do cérebro associados ao controle do humor. Os alimentos mais ricos em folato são as hortaliças folhosas verde-escuras (espinafre, brócolis, alface).
Carnes magras e peixes:
O triptofano presente nestas fontes de proteína, ajuda no combate da depressão e melhora o humor, pois aumenta a produção de serotonina, além de reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, relaxar, criar a sensação de prazer e bem-estar e até induzir e melhorar o sono.
Aveia e centeio:
As duas opções são ricas em vitaminas do complexo B e vitamina E. Estes nutrientes são muito importantes na melhora do funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão. A recomendação é de, pelo menos, três colheres de sopa cheia por dia.
Além dos cuidados com a alimentação, é necessário acompanhamento de especialistas.

Tags:

Deixe uma resposta