Milho: a opção saudável das Festas Juninas

Maçã do amor, morango com chocolate, cachorro quente, pastel, bolos, caldo verde! Nossa, só de ler, já deu uma engordada não é? Na mente talvez. Com tantas tentações é até dificíl frequentar uma Festa Junina, tão típicas no mês de junho.

Se não quer deixar de ir aos festejos, mas também quer manter a dieta, aposte no milho! E você nem vai precisar repetir o prato sempre, pois é um alimento que além de proporcionar benefícios para a saúde, proporciona muitas opções típicas da festa.

O milho é um cereal rico em carboidratos e uma ótima fonte de energia, necessário mesmo para quem está de dieta, ao contrário do que muitos pensam. Os carboidratos encontrados no milho são chamados “complexos”, eles ajudam a diminuir a vontade de comer doces.

O ácido fólico, também presente no milho, ajuda na prevenção de doenças cardíacas pois reduz os níveis de homocisteína, proteína que se em excesso, pode causar danos às artérias.

Outro benefício é a Vitamina B1 (tiamina), conhecida como a vitamina da memória. Ela participa dos impulsos nervosos no cérebro, fazendo as transmissões entre neurônios.

Para quem quer emagrecer, o milho é útil pois é fonte de fibras que são aliadas no funcionamento intestinal, no controle do colesterol e no aumento da saciedade. Além de não conter glúten, sendo uma opção adequada para quem tem sensibilidade ao nutriente ou doença celíaca.

Os benefícios do milho se mantém no benefício a beleza. A vitamina A traz mais brilho e vitalidade para a pele, as unhas e os cabelos.

Para apostar em pratos diferentes com o milho sem perder seus benefícios, aí vão as dicas:

Milho cozido: Rico em fibras, ele deve ser consumido apenas com um pouco de sal, sem manteiga ou margarina, para não elevar o valor calórico.

Milho de pipoca: A pipoca é polêmica pelo seu peso calório, mas se feita sem ou com pouquíssima gordura ou açúcar não provoca problemas, mas ainda deve ser consumida com moderação.

Óleo de milho: Ele é rico em gorduras polinsaturadas, que fazem bem ao coração.

Milho em conserva: Este deve ser consumido com muita atenção. Ele é rico em sódio, mas pobre em nutrientes, devido ao processo de conservação. Uma opção para o dia a dia é preparar o seu próprio alimento. Cozinhe e congele em pequenas porções fora da espiga.

Na Festa Junina: O milho verde também pode estar presente em vários pratos, como na pamonha, curau e creme de milho. E ainda pode-se extrair farinha de milho e fubá deste cereal e com ela preparar cuscuz, bolos e pães, substituindo os bolos de chocolate, por exemplo.

Como eliminar a gordura visceral

O que é?

No dia a dia o corpo humano acumula dois tipos de gorduras: a subcutânea, armazenada para utilização utilização a longo prazo (por exemplo, quando passamos muitas horas sem comer) e a gordura visceral, que é facilmente queimada de acordo com as necessidades energéticas a curto prazo, é esta gordura que se perde facilmente quando fazemos exercícios.

A gordura visceral torna-se negativa quando em excesso. Ela liberta os chamados “ácidos gordos”, hormônios e proteínas inflamatórias. Quando isso acontece, a capacidade dos órgãos vitais funcionarem são afetadas, resultando em muitos males, entre eles, hipertensão, aumento da pressão arterial, resistência a insulina e aumento de colesterol.

A maneira mais fácil de dizer se tem excesso de gordura visceral é pelo tamanho da sua cintura.

Como avaliar? 

Para saber se você tem ou está acumulando muita gordura visceral, siga o padrão de medida dos Europeus. Eles medem a partir da cintura, se mede 88 cm ou mais, para as mulheres, ou 102 cm ou mais, para os homens, é provável que tenha excesso de gordura visceral.

Para ler a medida, você deve descobrir sua “verdadeira cintura” e medir a partir dela. Colocando um dedo na anca e outro no topo da sua caixa torácica, verá que o ponto médio entre estes dois pontos é onde vai encontrar a sua “verdadeira cintura”. Para a maioria das pessoas, é onde está o umbigo.

Se você se encaixar nas medidas de uma possível zona de perigo, procure um médico.

Como combater?

Quando ainda está sendo acumulada, a gordura visceral é mais fácil de ser eliminada, se o processo for feito com disciplina e dedicação.

O processo de redução de gordura visceral, depende de vários fatores, a alimentação correta é um deles. O processo de redução de gordura visceral depende de vários fatores, um deles é a  hepática. Os alimentos conhecidos como brássicas participam deste processo, dentre eles estão: brócolis, rúcula, repolho (branco ou roxo) e couve.

Você pode contar ainda com a cebola, ela é rica em substâncias sulfuradas, que também auxiliam este processo.

Três ideias saudáveis para o Dia dos Namorados

Apesar de ser uma data comemorativa e romântica, o Dia dos Namorados pode ter o resultado contrário se o casal optar por um jantar fora. Os restaurantes estão sempre lotados, o atendimento acaba enfraquecendo, muitos cobram caro e a comida pode ser preparada as pressas, e dependendo do lugar, não há opções saudáveis para você e seu par.

Pensando no bem estar e na salvação do seu Dia dos Namorados, a Massima Alimentação preparou três ideias românticas e saudáveis que farão o dia especial.

1 – Café da manhã especial 

Comece o Dia dos Namorados de forma nutritiva, afinal, o café da manhã é a refeição mais importante todos os dias, e não pode ser pulada.

Uma ideia para deixar o jantar mais romântico, é adicionar flores nas forminhas de gelo para enfeitar o champanhe ou a bebida que vai companhar o jantar.

Substitua o pão francês por pão integral em forma, você pode usar requeijão light e adicionar a geleia em forma de coração, para enfeitar o prato. Sirva com suco ou iogurte natural.

Se a intenção é colorir a refeição, abuse de frutas.

Para tornar o momento mais especial, que tal servir numa bandeja, e levar para o amado na cama?

2 – Almoço estrangeiro 

Ao pensar numa comida estrangeira e fácil de fazer o típico macarrão italiano vem a cabeça, certo? Mas no Dia dos Namorados, a ideia é fugir da rotina, então tente o arroz sírio, a receita árabe fácil de fazer.

Você vai precisar de: 

  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 3 ninhos de macarrão aletria – ou cabelo-de-anjo – quebrados
  • 1 xícara de arroz cru
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 2 1/2 xícaras (chá) de água fervente
  • amêndoas laminadas e torradas para decorar

 Como fazer:

Numa panela aquecida, leve o macarrão e a manteiga para refogar, mexa sem parar até que fique completamente dourado. Depois, junte o arroz e o sal e refogue até envolver os grãos de arroz na manteiga.  Despeje água fervente e deixe cozinhar até o arroz ficar pronto. Para servir, acrescente as amêndoas, para decorar.

3 – Jantar romântico e fácil 

O momento mais desejado no Dia dos Namorados é o jantar, a luz de velas ou não, o momento em que o casal se encontra depois de um longo dia e só quer conversar e deliciar uma boa comida é o mais especial.

Escapar do restaurante pode trazer ainda o benefício da intimidade e do sabor diferenciado de uma comida preparada por você, para quem você ama.

Já que é uma refeição a noite, escolha pratos leves, como salmão. A opção mais rápida é o grelhado.

Você vai precisar de: 

  • 1 salmão
  • Sal grosso
  • Azeite

Como fazer: 

É bem simples, apenas tempere o salmão com sal grosso e azeite, coloque-o na grelha. Acompanhe com batatas cozidas, temperadas com azeite e cheiro verde e arroz branco.

Se você tiver mais ideias e sugestões para o Dia dos Namorados, deixe comentários, e se usar uma das dicas da Massima, conte a reação do seu amado.

Trocando os doces pela gelatina

Uma das maiores dificuldades numa dieta é resistir aquela vontade de comer um doce. Mas fazer dieta não quer dizer abrir mão completamente das sobremesas.

Uma boa opção para substituir a vontade de doce é a gelatina, fácil de preparar, ela ainda é refrescante e hipocalórica.

Mas os benefícios da gelatina podem ir muito além da ajuda no emagrecimento, ela é composta de aminoácidos (proteínas), que ajudam na síntese e na renovação do colágeno. Dos dez aminoácidos indispensáveis para o organismo, a gelatina possui nove tipos deles

Quando consumida regularmente, ela também auxilia na redução dos níveis de colesterol no sangue e controla a glicemia.

Além de ser rica em proteína, por isso fortalece os ossos e previne o organismo de doenças como a osteoporose, promovendo também uma maior resistência física.

Composição: 
A principal matéria-prima da gelatina é o colágeno, e completamente isenta de gordura. Das variadas marcas disponíveis no mercado, cada 100g fornecem 380 kcal, estas vindas praticamente dos carboidratos. A versão diet é isenta de carboidratos.

Outra vantagem da gelatina é que ela retarda o esvaziamento do estômago, deixando a pessoa saciada e hidratada por mais tempo.