O que comer à noite?

Se você sempre ouviu falar que para emagrecer basta cortar o jantar, esqueça agora mesmo essa ideia. A alimentação noturna é fundamental para o bom funcionamento do metabolismo, mas precisa ser feita de maneira correta.

Se o seu objetivo é perder peso ou mantê-lo, a ingestão calórica deve mesmo ser reduzida a noite. Você deve optar por alimentos com menos açúcar, sódio e sem gordura.

Além de escolher a refeição correta, você também deve optar pelo melhor horário para comer. O ideal é que você ingira o último alimento do dia, duas horas antes de dormir. Mas nunca vá dormir com fome. Além de correr o risco de querer assaltar a geladeira no meio da noite, você ainda terá o sono prejudicado, comprometendo ainda mais suas funções metabólicas.

 

Saladas cruas

Sopas e caldos

Torradas, de preferência de massa integral.

Queijo minas

Peito de Peru

Iogurte desnatado

Atum

Frango sem pele

Lentilha

Macarrão integral

Arroz integral

 

Batata

Arroz

Pães

Carne vermelha

Fritura

Queijos amarelos

Refrigerante

 

As frutas e o leite podem ser consumidos, mas não em excesso.

 

Agora que você já sabe o que comer e o que evitar a noite, não se esqueça: muitas vezes sentimos mais fome à noite porque as refeições diurnas não foram realizadas corretamente e seu corpo ainda não adquiriu todos os nutrientes que necessitava. Não almoçar pode te dar a falsa impressão que você pode comer o que quiser no jantar, mas não faça isso com seu corpo. Procure se alimentar de 3 em 3 horas, comendo menos, mais vezes ao dia!

E lembre-se: Faça exercícios físicos pelo menos 3 vezes por semana!

Alimentos da Estação: Maio a Junho

Confira quais alimentos você pode comprar de maio a junho por um preço mais baixo e com mais qualidade. São frutas, legumes e verduras que neste período estão mais fresquinhos e se conservam por mais tempo!

 

Mandioca

Melhor época: de maio a agosto

Como escolher: Procure sempre ver o miolo da mandioca. Sua cor deve ser uniforme e  não deve conter manchas escuras.

Como conservar: A Mandioca é um legume que estraga muito rápido, por isso o ideal é comprar a quantidade que será consumida. Caso sobre um pouco, você pode descascá-la, cortar em pedacinhos e guardar em um recipiente com água, na geladeira.

Dica: Para cozinhá-la mais rapidamente, use a panela de pressão!

Nutrientes: Carboidratos, cálcio, fósforo, potássio e vitamina B.

 

 

Agrião

Melhor época: de maio a agosto

Como escolher: Os melhores pés de agrião são os que têm as folhas bem verdes e firmes. Descarte os pés com folhas amareladas e murchas.

Como conservar: Em geladeira, o agrião se conserva por 3 dias. Embale-o em um saco plástico ou em um recipiente fechado.

Dica: a maior parte dos nutrientes do agrião está concentrada no talo, por isso, não o descarte!

Nutrientes: O agrião contém mais ferro do que a couve e a alface, além de grande quantia de cobre. Ele também é fonte de vitamina A, B1, B2, B3 e C. Seus nutrientes tonificam o estômago, são diuréticos e é muito recomendado para enfermidades nos fígados e rins.

 

Couve-flor

Melhor época: de maio a outubro

Como escolher: Escolha a couve-flor que tiver a cabeça compacta, sem manchas e de cor uniforme. Se o pezinho estiver envolvido pelas folhas, veja se elas não estão murchas e amareladas. Se as flores estiverem caindo, também não é um bom sinal. Significa que a couve-flor já está velha.

Como conservar: Não lave a couve-flor e guarde-a na geladeira, em um saco furado e com o caule para baixo. Você também pode congelá-la desta forma: Deixe as flores de molho por 30 min na água com sal. Cozinhe-as por 5 minutos e jogue água gelada para parar o cozimento da verdura. Quando estiverem frias, coloque em um recipiente fechado e leve ao congelador!

Dica: Aproveite os talos da Couve-flor para fazer sopas!

Nutrientes: Vitamina C, B5, B6, B9 e K. Pela grande quantia de antioxidantes, a couve-flor pode reduzir o risco de câncer pulmão, cólon, mama, ovário, próstata e rim.

 

Kiwi Nacional

Melhor época: de abril a agosto

Como escolher: Aperte o kiwi de leve. Se você sentir que ele afunda um pouquinho e volta a posição inicial, ele está ideal para consumo.

Como conservar: Para que dure mais, guarde o kiwi nas áreas mais geladas da sua geladeira. Tome cuidado apenas, para não ressecá-lo.

Dica: Se você comprou kiwis ainda verdes, coloque-os num saco plástico com uma maçã e controle diariamente seu amadurecimento, que acontece de forma muito rápida.

Nutrientes: Vitamina C e E, fibras, potássio e magnésio. Seus nutrientes são antiinflamatórios, antioxidantes e laxativos.

 

Gostou das dicas? Compartilhe conosco sua opinião!

Salada de arroz integral

Salada de arroz integralRico em proteínas, sais minerais e Vitamina B, o arroz integral é muito mais saudável que o arroz branco. Por ter seus grãos inteiros, com a película e o gérmen, a maior parte dos nutrientes deste grão é conservada.

Para os que estão de dieta, ele é um ótimo substituto para as refeições diárias compostas pelo “arroz e feijão”, que no prato do brasileiro parece ser insubstituível. Sua película contém fibras que regulam o sistema gastrointestinal e ainda prolongam a sensação de saciedade, além de nutrientes que protegem o sistema nervoso e melhoram o metabolismo.

 

Aprenda a fazer uma receita perfeita para ser consumida a noite. Ela é muito simples de ser feita e fica uma delícia!

 

Você vai precisar de

  • 225 g de arroz integral
  • 700 ml de água
  • 1 colher de chá de sal
  • 3 cebolas brancas picadas bem fininhas
  • 1 pimenta vermelha sem sementes, picada bem fininha
  • 50 g de passas sem sementes
  • 50 g de nozes picadas
  • 1 colher de azeite extra-virgem
  • Pimenta do reino
  • Salsa fresca

 

Modo de preparo:

  1. Lave o arroz sob água corrente e coloque-o numa panela grande até a água ferver.
  2. Deixe a água ferver por 1 minuto, tampe a panela e baixe o fogo, reduzindo ao máximo a intensidade da fervura.
  3. Deixe cozinhar por 40 minutos e prove. Os grãos de arroz devem estar fáceis de mastigar, mas não muito moles.
  4. Despeje o arroz num coador e enxague com água fria.
  5. Quando o arroz estiver quase frio, junte a cebola, a pimenta vermelha, as passas e as nozes.
  6. Despeje o azeite sobre a salada e misture bem. Adicione a pimenta do reino e o sal a gosto.
  7. Coloque a salada em um recipiente e guarneça com a salsa.

 

Viu como é fácil inovar com ingredientes saudáveis e simples de serem preparados?

 

Fonte: A Combinação dos Alimentos – D. Grant e J. Joice

 

A Dieta Hay para uma vida saudável.

Entenda um pouco mais sobre o sistema Hay e sua teoria de que as doenças degenerativas podem acontecer com mais frequência em um corpo onde os tipos de alimentos se chocam.

Aliemntos alcalinizantes

O sistema Hay parte de 5 importantes normas:

 

  1. Amidos e açúcares não devem ser ingeridos com proteínas e frutas ácidas na mesma refeição.
  2. Hortaliças, saladas e frutas devem constituir a maior parte da dieta.
  3. Proteínas, amidos e gorduras devem ser ingeridos em pequenas quantidades.
  4. Deve-se usar apenas cereais integrais e amidos não processados, e todos os alimentos processados e refinados devem ser proibidos – especialmente farinha branca, açúcar e todos os alimentos feito com eles, além de gorduras como a margarina.
  5. Convém deixar um intervalo de pelo menos 4 horas entre as refeições de itens diferentes.

 

As regras básicas da Dieta Hay são estas, não misturar carboidratos com proteínas. Entenda o porquê desta teoria:

Proteínas exigem um meio ácido para sua digestão. Quando estas proteínas penetram no estômago, ativam uma enzima chamada de pepsina, que as desdobra e digere. A presença de um amido ou açúcar interfere no meio ácido e o neutraliza, e as proteínas só são digeridas em parte.

Já os carboidratos exigem um meio alcalino para sua digestão, que começa na boca com a ação de uma enzima chamada ptialina, que reduz os amidos em formas menos complexas. Uma vez que a digestão do amido depende do seu início adequado na boca, todos os alimentos desta categoria precisam ser muito bem mastigados. A acidez normal do estômago já basta para neutralizar o meio alcalino criado pelos amidos, porém, a presença de proteínas inibe a preparação da digestão destes alimentos.

 

Na prática

Você pode tentar colocar esta dieta em prática e manter o foco de cada refeição em apenas um tipo de alimento. Veja as dicas para algumas refeições:

 

Desjejum (Alcalino)

Frutas frescas e um copo de iogurte natural ou um chá fresco.

 

Almoço (amidos)

Batatas cozidas com a casca, vegetais cozidos ou uma salada e uma fruta doce.

 

Jantar (Proteínas)

Sopa de vegetais, uma pequena porção de carne ou peixe, salada de vegetais crus e uma fruta do grupo ácido, como a laranja ou a pêra.

 

Você pode tentar se adaptar a este sistema aos poucos e de uma forma não tão radical. Segundo o sistema Hay, além de ajudar no emagrecimento, esta dieta também auxilia na redução de muitas doenças degenerativas.

Vamos postar aos poucos, algumas receitas que podem ser feitas, para que você consiga inserir estas refeições em sua dieta com mais facilidade!

 

Fonte: A Combinação dos Alimentos, Doris Grant e Jean Joice.